Pólis Cursos Cursos de pós-graduação, Workshops, Oficinas e mais

Central de atendimento:

11 4524 7681 - 11 94244 1286 Segunda a sexta, das 8h às 17h48

Os Estilos de Liderança

Os Estilos de Liderança

Muito se tem escrito, falado, discutido sobre liderança. Nossa abordagem é bastante rápida, apenas para salientar que o relacionamento interpessoal tem tudo a ver com o estilo de liderança que se adotará em relação ao liderado. Grupos de trabalho sem liderança nada mais são do que uma reunião de indivíduos e um amontoado de equipamentos. O líder é o denominador comum, o agregador de um grupo, que leva os demais a conseguirem um objetivo comum.

Nem todo chefe é líder e nem todo líder é chefe. Seria muito interessante se todos os que ocupam posição de chefia tivessem consigo a liderança necessária para conduzir uma equipe. Ocorre que muitos chefes obtiverem essa posição sem a habilidade necessária para liderar pessoas. Outros, lideram naturalmente, pois são procurados pelos colegas em todas as situações, mesmo sem ocupar posição de chefia

O fato é que todos nós, num determinado momento da vida ou em determinada situação nos tornamos líderes de um grupo de pessoas. Pode ser no bairro onde moramos, na nossa família, na igreja, em fim quando menos esperamos lá estamos nós liderando, sem perceber.

A grandeza do líder, independente do tamanho do grupo a liderar, da tarefa a ser executada, é exatamente conhecer os estilos que existem e fazer uso correto desses estilos. Só assim terá sucesso como líder e conseguirá um bom relacionamento com todos.

ESTILOS DE LIDERANÇA 

a) LIDERANÇA AUTOCRÁTICA
O líder exige obediência do grupo, decide quanto às metas e demais questões, sem ouvir seus componentes. O líder exerce um grande controle.

b) LIDERANÇA DEMOCRÁTICA
O líder obtém ideias e sugestões por discussão e consulta, bom como estímulo e participação. O líder coordena e estimula a cooperação.

c) LIDERANÇA LIBERAL
O líder funciona apenas como agente de informação, reduz sua importância na atividade de grupo e obtém o mínimo controle. O líder estimula a iniciativa e a criatividade.

d) LIDERANÇA SITUACIONAL
A escolha do tipo de liderança irá variar em cada situação. A função do líder é escolher o processo de liderança que possa fortalecer ou eliminar os pontos fracos do grupo, fornecendo os elementos necessários ao bom desempenho da função.

Sempre que se desejar OBEDIÊNCIA IMEDIATA, a responsabilidade deve ser retida pelo líder. Sempre que se desejar COOPERAÇÃO, divide-se a responsabilidade com o grupo. Sempre que se desejar INICIATIVA, delegue a maior parte da responsabilidade aos liderados.

Cada caso é um caso. Temos de ter em mente que as pessoas agem e reagem de formas diferentes umas das outras, motivo pelo qual também temos de saber qual estilo usar em cada situação. Você tem aquele tipo de liderado que apresenta baixa maturidade, pois conversa muito, navega em sites que nada tem de produtivo para o trabalho, usa material da empresa em benefício próprio, vive no telefone para assuntos particulares, entre outros hábitos de insubordinação. Com esse tipo de funcionário, somente o estilo autocrático é que funciona.

Por outro lado, você tem um grupo de funcionários cumpridor do dever, entrega os trabalhos nos prazos, cumprem a rotina de forma coerente, limpa, ética, entre outras coisas. Com esse grupo você pode ser democrático ou mesmo liberal.

Portanto, dentro de um mesmo grupo de trabalho você pode ter pessoas com alta maturidade, que você usa um estilo de liderança mais brando (democrático ou liberal) ou com baixa maturidade, onde você precisa de “rédeas curtas”.

Saber usar o estilo certo de liderança em cada situação é que tem sido o segredo do sucesso do relacionamento interpessoal. O sucesso dos líderes.

Evidentemente que outras características são necessárias para uma liderança eficaz e efetiva, e são exatamente aquelas que determinam um líder transformacional, ou seja, aquele que está inserido no contexto dos liderados, que se preocupa em aprender com eles e adquire muitas de suas habilidades na experiência do dia-a-dia e no exercício constante deste papel durante a orientação que oferece aos seus seguidores.

Portanto, se liderar é influenciar pessoas para a consecução de um objetivo comum, é necessário que esses líderes tenham alguns princípios, entre os quais destacamos os mais importantes:

- Age com senso de urgência. Estabelece grande expectativa de performance e dá suporte para que todos atinjam os resultados esperados;

- Considera clientes externos e/ou internos nas decisões e ações;

- Encoraja a colaboração entre departamentos e toma decisões que são melhores para a empresa do que para o indivíduo;

- Cria novas ideias e processos e apoia outros a tentar novos caminhos e a assumir riscos;

- Abraça as mudanças;

- É pró ativo em prover oportunidades de desenvolvimento para outros. Dá constante feedback;

- Compartilha seu ponto de vista e opiniões, mesmo quando possam ser negativas e impopulares. Encoraja a livre troca de informações e opiniões;

- Está sempre pronto a solicitar ajuda e a ajudar os outros;

- Respeita opiniões e demonstra sensibilidade às diferenças culturais;

- Concentra energia no que pode pessoalmente fazer em vez de responsabilizar outros pelas falhas. Não age como vítima;

- Conhece as contribuições que outros dão e as reconhece. Dá créditos a pessoas específicas ou a times;

- Possui atitude de vencedor e instila a paixão por vencer;

- Demonstra profunda ética nos negócios e consistência entre princípios, valores e comportamentos;

- Cria um ambiente de confiança, aprendizado e tomada de risco. 

Do livro DINÂMICA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS, de Rafael Crivelaro e Jorge Yukio Takamori.