Pólis Cursos Cursos de pós-graduação, Workshops, Oficinas e mais

Central de atendimento:

11 4524 7681 - 11 94244 1286 Segunda a sexta, das 8h às 17h48
Pós-graduação

Liderança Feminina Social e Cidadã

Faça sua inscrição

Coordenador

Prof.ª Esp. Marlene Miguel Silveira Camargo

Prof.ª Esp. Marlene Miguel Silveira Camargo

Coordenadora do curso de Liderança Feminina Empresarial – MBA e Liderança Feminina Social e Cidadã CRP: 06705/12

Mais informações

  • Objetivo

  • Disciplinas

  • Resolução

  • Justificativa

  • Contribuir para a elevação da condição de mulheres “em si” avançando para um conceito de mulheres “para si”. Apresentar e discutir as peculiaridades do universo feminino em suas diferentes dimensões. Criar condições para desenvolver o autoconhecimento, a superação de fragilidades, a valorização dos seus talentos e seus dons, o fortalecimento da sua capacidade, da autoestima e da autoconfiança

    • Liderança Feminina no contexto do terceiro milênio;
    • As mulheres diante dos desafios do Mundo do Trabalho;
    • Saúde e Bem estar para as líderes femininas;
    • Liderar Juntos: Tomar e Compartilhar o Poder;
    • Direito, Trabalho e Mulheres;
    • Nova História das Mulheres no Brasil;
    • Liderança Feminina: Gestão, Jung e Espiritualidade;
    • Mulheres e Lobos, Mitologia e Psicologia;
    • Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU;
    • Declaração e Plataforma de Ação de Pequim (ONU);
    • Seminários: Mulheres que mudaram o mundo;
    • Tópicos Emergentes em Liderança Feminina.

    Obs.: O calendário das aulas será entregue ao aluno no seu primeiro dia, com todas as datas, para melhor preparar sua agenda.

  • Os cursos de pós-graduação lato sensu apresentam-se em conformidade com a Resolução MEC – CNE/CES N° 01 de 06 de abril de 2018.

  • As mulheres passam sua vida profissional inteira adaptando-se a um ambiente criado para os homens e pelos homens: desde alterar a maneira como falam e escrevem até mudar as roupas que vestem. (Joanne Lipman).
    A sociedade deve desenvolver uma compreensão das relações entre homens e mulheres não somente por aspectos biológicos, mas como produto de padrões determinados social e culturalmente, e, portanto, passíveis de modificação. Cabe aqui realçar a importância de que a mulher adquira o controle sobre o seu desenvolvimento, devendo o governo e a sociedade criar condições e apoiá-la nesse processo. Adicione-se ainda a situação da mulher sob a perspectiva de direitos, o que implica reconhecer que a desigualdade entre homens e mulheres é uma questão de direitos humanos, e não apenas uma situação decorrente de problemas econômicos e sociais a serem superados. Adaptado de: Maria Luiza Ribeiro Viotti sobre a Declaração e Plataforma de Ação da IV Conferência Mundial Sobre a Mulher - Pequim, 1995

Newsletter

Quer saber mais sobre nossos cursos?